Semana da Família 2018

Agosto é o mês das Vocações. Na segunda semana, recordamos a vocação à vida matrimonial e familiar, a fim de refletirmos e rezarmos pelas nossas famílias. Por isso, está em foco a família com a figura especial do pai, pois no segundo domingo de agosto se comemora o Dia dos Pais. Entre os dias 12 e 18 de agosto de 2018, em todo o Brasil, vivemos a Semana Nacional da Família, que tem como tema: “O Evangelho da Família, alegria para o mundo”. Participemos das atividades da Semana da Família em nossas comunidades, paróquias desta querida Diocese Centenária de Nazaré; e durante a semana façamos, em grupo, algum momento de oração pelas famílias, pela vida.

A família é o ventre natural de cada nova vida, acolhida como dom, presente de Deus. Vivemos numa sociedade tendencialmente marcada por uma cultura que perdeu a percepção de que um filho é um grande dom que vem do alto. Algumas vezes, perde-se até o sentido de Deus, e o homem sente-se senhor da própria vida. Estamos vendo a discussão que ocorre em nosso país nestes dias entre a cultura da vida e a cultura de morte, com alguns pretendendo condenar à morte as crianças inocentes de até 12 semanas, quando deveriam dar dignidade às mulheres e respeitar as duas vidas.

 

Celebrando o Dia dos Pais e a Semana da Família, vemos que Pai significa, antes de tudo, amor, carinho, cuidado e ternura. O pai nos dá abrigo, segurança. Tantas vezes, mesmo cansado das fadigas do cotidiano de trabalho, não hesita em nos ouvir, atende sempre quando o chamamos de pai.

Quem de nós não guarda na memória aqueles momentos vividos ao lado de nossos pais, especialmente na infância, quando tantas vezes nos sentíamos inseguros perante às indecisões e situações de medo. Era o nosso pai o porto seguro, porque ser pai é ser presença que anima, segurar pela mão e acompanhar na vida. Deus também não age assim com a gente? Sim, Deus é o Pai por excelência, e cuida de nós com amor eterno, por isso a figura do pai está associada ao Pai do céu. Deus é modelo de Pai, sim, um Pai misericordioso, que sempre nos acolhe, nos perdoa e nos ama incondicionalmente.

Hoje, queremos dar graças ao Pai do Céu pelos pais, nossos pais - aos que estão do nosso lado, no dia a dia; e aos de longe, que por diversas circunstâncias precisam viver distante dos seus filhos.

Sim, é o Dia dos Pais! Então, não podemos esquecer que mais que um presente, um abraço, uma oração especial, um desejo de parabéns, nossos pais precisam de cuidado, de amor, como Deus nos ama. Neste dia, queremos louvar e render graças a Deus Pai pelos pais já falecidos, de quem recordamos com tanta saudade.

Saibamos louvar e agradecer ao Pai do céu porque nos deu um pai na terra para nos proteger, nos acompanhar, cuidar de nós e, sobretudo, nos amar. O testemunho de nossos pais sempre nos marcou, na caminhada cristã do Povo de Deus.

Celebrar o Dia dos Pais é celebrar a família dom de Deus, e ninguém melhor que a família para ampliar os horizontes da cultura da vida no mundo. Que a família, diante dos desafios atuais, tenham o Cristo Senhor como meta, referencial e sustento. A família é o santuário da vida.

Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena

Bispo de Nazaré - PE

© 2016-2018 por Cúria Diocese de Nazaré.