HOMILIA DOM LUCENA

Encontro Pascom 

- Festa São Bartolomeu -
 

24.08.19

Estamos iniciando a 1ª Jornada Diocesana de Comunicação. É importante uma jornada de comunicação. O mundo da comunicação tem avançado em tecnologia, mais ainda é muito desafiador. Existes muitas barreiras. Falta de conhecimento e proximidade. É necessário apoiar a comunicação nas paróquias, nas comunidades. Os meios de comunicação podem ajudar a nos sentirmos mais próximos uns dos outros. Mas não é bem isso que acontece. Falta muito ainda. Falta uma boa comunicação. Uma boa comunicação nos ajuda a estar mais perto e a nos conhecermos melhor, a sermos mais unidos. Os muros que nos atrapalham só podem ser superados se estivermos prontos para ouvir e aprender uns dos outros. Daí a importância desta breve Jornada. Pois somos nós que fazemos a comunicação e a Igreja.

Celebrando um Apóstolo hoje, São Bartolomeu, temos oportunidade de refletir sobre a nossa vida de cristãos, comunicadores e participantes de uma comunidade, da Igreja. Somos nós que fazemos a Igreja. Ela se alicerça nas nossas ações, na nossa comunicação, no nosso testemunho e no compromisso que temos com ela, fundamentado no compromisso que temos com Deus e com nossos irmãos. Para que tudo isso ocorra, é preciso que encontremos verdadeiramente Cristo e o reconheçamos, como fez o Apóstolo Bartolomeu, celebrado na liturgia de hoje, que enxergou em Jesus o Filho de Deus, apesar dos preconceitos da sua cabeça de israelita.

A primeira leitura, do livro do Apocalipse, apresenta o novo céu e a nova terra na figura da nova Jerusalém, a noiva, a esposa do Cordeiro. A nova Jerusalém é a nova humanidade nascida do sangue do Cordeiro. É a figura da Igreja triunfante, alicerçada nos doze Apóstolos, e estes fundamentados nos ensinamentos de Cristo. Seus nomes, diz o texto, estão escritos nos doze alicerces das muralhas da cidade. Portanto, o nome de Bartolomeu está ali, entre os Apóstolos que alicerçam a Jerusalém celeste.

Bartolomeu chama-se Natanael e era amigo de Filipe. Foi Filipe quem o apresentou a Jesus. Natanael, como a maioria dos israelitas, não acreditava que de Nazaré poderia sair alguma coisa boa. Ou seja, estava cheio de preconceitos, principalmente quando se tratava de Jesus. O Messias esperado não poderia vir de um lugar tão simples, uma periferia. O preconceito de Natanael é também o preconceito de muitos de nós, que achamos que certos lugares não podem oferecer pessoas de bem, pessoas que deem alguma contribuição para a sociedade, para a Igreja e para o mundo. Quem pensa assim mostra que ainda não encontrou verdadeiramente Jesus, como demonstrou Natanael. Bastou que encontrasse Jesus para mudar os seus conceitos, para mudar radicalmente sua vida. Uma verdadeira comunicação deve favorecer o nosso encontro com Jesus.

Embora com resistência e com certo descrédito, quando Filipe o convidou para ir e ver o que ele estava dizendo, ele foi. Jesus já conhecia Natanael, como conhece a todos, muito antes de fazer o seu chamado. Ele sabia que Natanael era um israelita autêntico e que procedia sem falsidade. Essa sinceridade de Natanael faz com que Jesus o queira na sua companhia. A sinceridade é uma qualidade importante para o seguimento de Jesus. Natanael se surpreende pelo fato de Jesus demonstrar que já o conhecia. "De onde me conheces?", pergunta Natanael. Jesus, com outras palavras, afirma que já o conhecia muito antes de eles se encontrarem. Jesus sonda o nosso coração, enxerga quem somos e nos chama para a sua companhia, mesmo que tenhamos nossas falhas e fraquezas. Foi assim com Natanael. É assim com todos os seus discípulos e missionários. Quem aceita o convite e vai ao seu encontro tem sua vida transformada. Não mudou apenas de nome (Bartolomeu), mas mudou seus conceitos, sua maneira de enxergar o mundo, as pessoas e o próprio Deus. Enxergou em Jesus o Mestre Filho de Deus, o Rei de Israel. Jesus promete que os horizontes de seu olhar se ampliarão e ele verá muito mais. É a promessa que ele faz a todos os que o seguirem e forem fiéis a ele.

Que o exemplo do Apóstolo Bartolomeu sirva para melhorarmos nosso relacionamento, nossa comunicação com Deus e com os irmãos, enxergando nele o Filho de Deus que transforma a nossa vida e o mundo e que nos quer junto dele para essa árdua missão. Que saibamos aproveitar as oportunidades que Deus nos oferece através dos convites das pessoas que ele coloca no nosso caminho, como Filipe no caminho de Natanael. Assim ele vai se revelando a nós e nós vamos transformando a nossa vida, tornando-nos cada vez mais discípulos e missionários de Jesus Cristo, cada vez mais comunicadores de Jesus, empenhados a fazer deste mundo a Jerusalém vinda do alto, das coisas de Deus e não uma Igreja confinada a limites humanos. Assim, nossas comunidades serão lugares de verdadeiro encontro com Cristo e de testemunho autêntico dele através de uma autêntica comunicação.

A revolução da comunicação é um grande e apaixonante desafio que requer energias novas e uma imaginação nova para transmitir aos outros a beleza de Deus. Comuniquemos ao mundo, a nossa Igreja, a beleza de Deus. Amém!

Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena

Bispo de Nazaré - PE

Foto: Pascom Casinhas

© 2016-2018 por Cúria Diocese de Nazaré.