Palavra de abertura na

19ª Assembleia Diocesana de Pastoral

 

Carpina-PE, 08 e 09 de novembro de 2019

Foto: Édson Aleixo (Pascom Machados)

Não nos deixemos roubar a alegria da evangelização! Convido-vos a mergulhar na alegria do Evangelho e a alimentar um amor capaz de iluminar a vossa vocação e missão. A casa foi um dos lugares privilegiados para o encontro e o diálogo de Jesus e seus seguidores. A casa-comunidade é também nosso lugar privilegiado de encontro.

 

Com essas palavras motivadoras do Papa Francisco e das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019 a 2023), acolhemos o nosso assessor, Dom Francisco Sales - Bispo de Cajazeiras-PB; acolhemos também os padres, diáconos permanentes e transitórios, religiosos e religiosas, consagrados(as), seminaristas, leigos e leigas, coordenadores e coordenadoras diocesanos(as) de pastorais, movimentos, serviços e organismos diocesanos, e as Regiões Pastorais, Paróquias, Áreas Pastorais e Comunidades Eclesiais de nossa querida Diocese de Nazaré para esta 19ª Assembleia, que já começou há um tempo.

 

Hoje e amanhã viveremos o centro desta Assembleia, com breve estudo e resultados dos encontros preparatórios, a fim de que, pela ação do Espírito Santo, cheguemos ao nosso novo Plano Diocesano de Pastoral (2020-2023), que tem como tema: "Igreja, somos todos a caminhou, e como rema: "Prepara-te e vai" (At 8,26). Fizemos uma caminhada importante com reflexões, estudos e escuta das forças pastorais das Paróquias, das Áreas e Regiões Pastorais e dos Organismos, em vista dessa Assembleia Diocesana.

Diante das mudanças no mundo em que vivemos, temos que nos questionar: Que Igreja estamos sendo e que Igreja queremos ser? Uma Igreja acomodada? Uma Igreja simplesmente de conservação? Uma Igreja samaritana? Uma Igreja misericordiosa? Uma Igreja acolhedora? Uma Igreja sinodal? Uma Igreja missionária? Uma Igreja em saída? Uma Igreja casa de ternura? Precisamos ser uma Igreja do encontro, que vai ao encontro do outro. O nosso desafio é "criar uma casa comunidade apropriada para a evangelização, e não ter uma preocupação exacerbada pela casa pessoal. A Igreja nasce de um mandato missionário: "Ide e evangelizai" (Me 16,15). "Não nos deixemos roubar o entusiasmo missionário". Somos todos convidados a aceitar esta chamada: sair da própria comodidade e ter a coragem de alcançar todas as periferias que precisam da luz do Evangelho" (EG, 20).

 

Portanto, meus irmãos e minhas irmãs, estamos aqui representando o Povo de Deus presente na Igreja Particular de Nazaré (mais de um milhão de habitantes), para definirmos as atividades dos pilares que sustentam esta casa comunidade. A Igreja existe para evangelizar: "Ide pelo mundo inteiro e anunciai o evangelho a toda criatura" é o mandato de Jesus Cristo a seus discípulos. E "Enviados pelo Espírito Santo começaram a anunciar a Palavra de Deus”.

 

Somos povo a caminho. Vemos a caminhada e o esforço do nosso povo em nossas comunidades. Pedimos a Deus que esta Assembleia seja instrumento que nos ajude a caminhar, semeando esperança e testemunhando uma casa pobre e servidora, sendo luz e sinal do Reino de Deus neste mundo.

 

No início desta Assembleia Pastoral, é bom trazer à nossa reflexão as palavras do Papa São João Paulo lI em sua Carta Apostólica Novo Millennio lneunte: "Antes de programar iniciativas concretas é preciso promover uma espiritualidade da comunhão. Espiritualidade da comunhão significa, em primeiro lugar, ter o olhar do coração voltado para o mistério da Trindade, que habita em nós e cuja luz deve ser percebida também no rosto dos irmãos que estão em nosso redor”. "Nossa programação não poderá deixar de inspirar-se no mandamento novo dado por Jesus: 'Como eu vos amei, também vós deveis amar-vos uns aos outros’” (Jo 13,34).

 

Para ser fiel a Jesus Cristo, nossa Assembleia deve contribuir para fazer crescer, cada vez mais, o espírito de comunhão entre nós, princípio básico para nossa evangelização: "Vejam como eles se amam... e o número dos convertidos aumentava a cada dia”, nos narra o livro dos Atos dos Apóstolos, mostrando o poder evangelizador do testemunho de comunhão dado pelos primeiros cristãos.  Antes de tomar nossas decisões nesta assembleia, vamos fazer silêncio interior, ouvir a Palavra e discernir no Espírito o Projeto de Deus para nossa ação pastoral evangelizadora, fazendo presente a realidade que nos cerca e os desafios a enfrentar.

 

Para ser fiel a Jesus Cristo, nossa Assembleia Diocesana de Pastoral deve ser este organismo que ajude nossa Diocese a ser uma Igreja 'em saída', como nos pede o Papa Francisco: "A comunidade missionária experimenta que o Senhor tomou a iniciativa, precedeu-a no amor e, por isso, ela sabe ir à frente, tomar iniciativas sem medo, ir ao encontro, procurar os afastados e chegar às encruzilhadas dos caminhos para convidar os excluídos” para casa. Viver uma profunda renovação missionária.

     

Vamos confiar os trabalhos de nossa Assembleia Diocesana à Nossa Senhora da Conceição, com as palavras do Papa Francisco: "À Mãe do Evangelho vivente, pedimos a sua intercessão, a fim de que este convite para uma nova etapa na Evangelização seja acolhido por toda a comunidade eclesial”. "Procuremos ser uma Igreja que encontra caminhos  novos". Desejo a todos uma feliz Assembleia!

Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena

Bispo de Nazaré - PE

© 2016-2018 por Cúria Diocese de Nazaré.